As aventuras das celebridades no mundo da moda


Marcadores:
Não é preciso ser muito ligado em moda pra perceber que virou febre essa história de celebridade “atacando” de estilista. De alguns anos para cá o que não falta são atores, cantores e até esportistas (sem falar nos famosos-who) assinando coleções para marcas famosas. O que é péssimo para quem estudou e ralou muito para chegar a um cargo respeitável em uma grande grife e, acredite, às vezes também para a marca. Neste post, alguns exemplos de quem deu certo e quem deu errado no mundo da moda.

Semanas antes da apresentação da nova coleção da Emanuel Ungaro em Paris, os diretores da tradicional maison francesa anunciaram que Lindsey Lohan era a nova consultora artística, responsável por supervisionar e orientar a estilista Estella Archs.

Eis o resultado:


E aí, Estella, o que você achou de ter a Lindsey dando palpite no seu trabalho?

Tenso.

Anna Wintour, diaba que veste Prada e editora-chefe da Vogue América, disse tudo nesta reportagem aqui:
 Por causa destes reality shows, qualquer um acha que pode se tornar estilista, fotógrafo, modelo. Mas não é assim que as coisas funcionam. As pessoas têm que ir à escola, aprender o ofício e só depois abrir uma marca - este é o jeito certo de fazer as coisas. Você ficaria impressionado com a quantidade de pessoas que me mostram trabalhos - e eles têm coisas realmente boas - mas são incapazes de explicar qual seu diferencial, tampouco têm um plano de negócios ou entendem de linha de produção.
Eu concordo plenamente com ela. Eu estudei pra caramba, me sujei em chão de fábrica durante anos, gastei o que não tinha para fazer curso em Paris, e nunca cheguei, nem tenho a ilusão de chegar a desenhar para uma grife famosa.

Como colocam uma garota que não sabe vestir nem a ela mesma para uma função de tanta responsabilidade? Ou ex-modelo que não sabe nem pregar um botão? Ou pior, famosas-who tipo ex-reality show, ou atrizes e cantoras que só porque são amigas de conveniência de estilistas famosos acham que podem sair desenhando por aí.

Claro que há aqueles que apenas assinam para vender mais e pronto. Tem de tudo neste mundo. Há alguns, tipo a Madonna, que aceitam criar uma coleção, mas que sabem que neste terreno, todo cuidado é pouco.

Para quem não sabe, Madonna fez uma pequena coleção para a loja de departamentos H&M, que tem lojas em 24 países. A H&M é uma loja com roupas a preços bem baratos e que não tem nada de sofisticado. A material girl veio dar uma pitada de sofisticação e de bom gosto (inegável) na marca. O resultado foi ótimo, com peças bonitas, mas não muito ousadas, para não sair do gosto do público que consome suas peças. Porém, foi um fracasso de vendas na Europa, onde as pessoas são mais ligadas em design. Ela fez também algumas peças esportivas, no estilo de sua turnê da época. Claro que ela as usou em seus shows depois.
Peças clean e muito preto e branco na coleção de Madonna para H&M.

Mas o bapho mesmo são as gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen, que com seu estilo “pulei dentro do guarda-roupa e saí fashion” acham que entendem tanto de moda, que, pasmem, escreveram um livro sobre (posso ver Chanel revirando no túmulo). Vamos ver no que dá.

Quem resolveu ir além do “atacando de” e criou sua própria marca foi Jennifer Lopez e Justin Timberlake. J-Lo tem sua JustSweet desde 2007 e desfila na Semana de Moda de NY. Em parceria com a marca italiana Yamamay, também lançou uma linha de lingerie e moda praia. Justin é sócio da marca William Rast lançada em 2006 juntamente com o amigo Trace Ayala e também desfila em NY. Justin faz questão de participar da criação das roupas até o marketing. Tanto Jennifer quanto Justin têm se dedicado bastante às suas marcas, o que é bastante válido. A diferença se vê nas passarelas, ambas as marcas têm obtido sucesso de vendas. Dedicação é tudo.

Mas como falar de moda e não falar do casal mais fashion (às vezes, “victim”) do planeta? Victoria, a Spice Girl “chique”, e seu maridão David Beckham, o muso do metrossexualismo, andam vivendo mais de moda que de suas profissões originais, não só fazendo campanhas publicitárias e licenciando produtos.Victoria tem desenhado para várias marcas desde 2008 e resolveu que virou estilista, simples assim. David, pra não ficar por baixo, desenhou uma linha especial de roupas para a Adidas.

Já que virou festa, quem também quis sua fatia do bolo foi a cantora Fergie. Em 2008, ela lançou sua própria linha de sapatos em parceria com a empresa Brown Shoes. A bonita também já assinou uma coleção de bolsas para a Kipling, e participou do processo criativo dando sugestões e a palavra final em cada modelo.

São tantas celebridades se aventurando pelo mundo da criação de moda, que não caberia neste post. Só de modelos, Kate Moss já desenhou várias coleções para a Top Shop, Heidi Klum tem sua linha de jóias, desenha roupas e sapatos, e até uma linha de lingerie para a Victoria’s Secret. No Brasil, Letícia Birkheuer lançou recentemente sua marca própria, a LB.

1 comentários:

Rafaela disse... [Responder comentário]

muito bom o texto, steph1!

bom pro povo aprender que status não quer dizer talento, ok????

às vezes dá certo, mas muitas vezes não!

bjuss

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...